After the quake…

Um ano praticamente sem escrever no blog, inicialmente a parada geral depois do terremoto de 11 de março de 2011 e depois pela troca de serviços e plataforma do provedor de internet. Mesmo tendo muito assunto no pós-terremoto, principalmente no acompanhamento dos desdobramentos da usina em Fukushima, acabei priorizando meu tempo para a retomada dos negócios e o acompanhamento de alguns novos projetos.
Participei de seis encontros organizados pelo governo do Japão para divulgação aos estrangeiros (imprensa, empresas e corpo diplomático) sobre o que estava acontecendo, as medidas sendo tomadas e os riscos imediatos.
Em todas os encontros, os japoneses esquivavam-se das perguntas diretas, algumas com veemência, feitas pelos estrangeiros. Lembro-me de uma que arrancou risos nervosos da platéia, quando os representantes de alguns dos ministérios envolvidos disseram não ter nenhuma informação sobre a liquefação do terreno nas áreas tomadas ao mar, na baía de Tóquio; imagens foram divulgadas na TV do mundo todo, com a água minando nas calçadas em algumas áreas de Chiba. E os funcionários negando que tivessem ouvido falar sobre o assunto.
Agora, quase quatorze meses depois, o assunto parece um tanto esquecido e a conversa do cotidiano é sobre quando virá “The Big One”, o terremoto esperado para a região de Kanto, onde fica Tóquio.
Tremores acontecem todos os dias, os sinais de alerta emitidos pelos smartphones deixam todos atentos pois nunca se sabe qual será a intensidade e, quando o aviso chega, é só para dar tempo de se abrigar.
Enquanto isso, continuamos a trabalhar e em algumas áreas de Tóquio, os sinais do terremoto do ano passado já não são mais vistos, assim como aqui em Toyosu, com as calçadas refeitas e jardins restaurados, aproveitando a primavera e a culinária local.

About Helio Ciffoni

Helio Galvão Ciffoni, 1956 Mestre em Educação, Físico e Engenheiro Civil. Empresário do setor de Tecnologia da Informação, consultor de empresas, professor universitário por mais de 25 anos.
This entry was posted in Cotidiano e Sociedade, Terremoto and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>